HepatIA

Plataforma de auxílio ao
diagnóstico de lesões hepáticas

Devido ao grande fluxo de pacientes, o tempo médio entre a realização de um exame e a obtenção dos resultados nos hospitais públicos é maior que o desejado, atrasando o início do tratamento. A plataforma HepatIA visa a detecção de nódulos hepáticos e a avaliação de risco do carcinoma hepatocelular adicionando um alerta de prioridade para os radiologistas identificarem os exames de maior risco.

O projeto

Estruturação do banco de dados

 No projeto HepatIA, associamos os dados de radiologistas, pacientes, exames, laudos e lesões hepáticas. A partir destas definições, desenvolvemos o banco de dados e criamos uma interface para que usuários tenham a liberdade de adicionar novos pacientes e exames.

O banco da HepatIA permite selecionar os dados de acordo com a necessidade do algoritmo, por exemplo, filtrar apenas pacientes de certa faixa etária ou exames que apresentam cirrose.

Anotação de novas informações

Além dos dados do prontuário e dos exames do paciente, o objetivo da instituição pode necessitar de novas informações.

Com o auxílio de radiologistas, foi desenvolvido o protocolo para a criação de máscaras para cada exame, em que se define a região de fígado e a região de lesões.

Plataforma para auxílio diagnóstico

Tratamento de imagens

Utilizamos diferentes processos de tratamento e análise de imagens, incluindo pré- processamento, identificação e classificação de objetos e formas.

Pré-processamento:

Em geral, sistemas de análise de imagens requerem uma padronização que é realizada numa fase de pré-processamento.As técnicas utilizadas variam de acordo com o tipo de imagem e a necessidade, podendo incluir correção da orientação da imagem, ajuste de contraste e brilho e filtros de redução de ruído, entre outros.

Para a análise de exames de tomografia computadorizada, os radiologistas utilizam o processo de janelamento com o objetivo de destacar os órgãos a serem avaliados.

Tomografia computadorizada sem o tratamento

Tomografia computadorizada após o tratamento

Integração

Tomografia

O tomógrafo é o equipamento que realiza o exame e gera as imagens.

PACS

O sistema PACS armazena as imagens dos exames e é por onde o radiologista acessa essas imagens.

Servidor MaChiron

Aplicação do algoritmo de IA que identifica exames com maior risco de carcinoma hepatocelular.

RIS

O sistema RIS é o sistema de informações da radiologia onde tem a lista de exames e são registrados os laudos.

Radiologista

O radiologista pode usar a flag de risco para selecionar qual exame laudar e as informações extraídas são inseridas diretamente no pré-laudo.

MaChiron na mídia

Parceiros

Descubra o próximo passo da Transformação Digital na área da Saúde.